De olho numa multidão de 83 milhões de eleitores que se concentram num mesmo lugar, os políticos brasileiros querem usar e abusar do instrumento que, segundo especialistas, será o grande veículo de comunicação das próximas eleições: o Facebook. Dispostos a aprender táticas que possam ajudá-los a converter seguidores em votos, os pré-candidatos têm procurado gerentes da rede para montar verdadeiros bunkers virtuais. Nessa semana, Katie Harbath, especialista global do Facebook para campanhas políticas, esteve em Brasília e fez o primeiro treinamento para políticos e assessores. Foram mais de 200.

“A maioria dos candidatos já tem perfil no Facebook. O Brasil tem 83 milhões de usuários. E o Facebook é o lugar onde os eleitores estão. Será a ferramenta-chave dessas eleições, e os candidatos têm consciência disso”, disse Katie.

Dos usuários brasileiros, 52 milhões entram na rede social diariamente. A maior parte é jovem: 54% têm entre 15 e 34 anos, e uma ligeira maioria (50,6%) é de homens. O Facebook identificou que seu público está altamente interessado em discutir política. Mais do que baladas ou fofocas do dia a dia, esse foi o segundo tema mais tratado na rede em 2013, perdendo para o papa Francisco.

“Conversas políticas estão acontecendo intensamente na plataforma. Há interesse dos usuários em falar, saber o que seus representantes têm feito, se aproximar deles”, afirmou Bruno Magrani, diretor de relações institucionais do Facebook.

A rede ensina, por exemplo, que no Brasil o usuário acessa o site entre 8 e 23 horas, então este é um bom horário para postar. Além disso, as publicações com fotos rendem mais “curtidas” e compartilhamentos do que as que só têm texto. Entre os usuários brasileiros, 82% “curtem” fotos postadas por amigos. Outra dica é que os internautas respondem bem a imagens e notícias de bastidor.

Outra boa prática é aproveitar o potencial interativo que o meio oferece, perguntando a opinião dos seguidores sobre o assunto de um post. Os selfies de políticos sozinhos ou com amigos, aliados ou familiares também são bastante populares entre os internautas, que gostam de ver registros descontraídos de seus representantes. “Eles querem ver o político de gravata afrouxada e mangas arregaçadas”, diz Magrani.

Fonte: Gazeta do Povo